Francisco Palau y Quer

Fundadora das Irmãs Missionárias Carmelitas
O meu nome é Francisco.

Quem foi?

Nascido a 29 de Dezembro de 1811 em Aytona (Lérida), Espanha. Estudou filosofia e teologia no Seminário de Lérida. Professou como Carmelita Descalço a 15 de Novembro de 1833.

Devido a acontecimentos políticos em Espanha, foi exilado para França entre 1840 e 1851. Em 1843, levou uma intensa vida solitária nas proximidades do santuário de Notre Dame de Livron. Regressou a Espanha em Abril de 1851; foi incardinado na diocese de Barcelona; fundou a "Escola das Virtudes" em Novembro do mesmo ano. Quando a "Escola" foi suprimida, foi confinado a Ibiza a 9 de Abril de 1854, onde viveu profundamente o mistério da Igreja.

Nas Ilhas Baleares funda as congregações dos Irmãos e das Irmãs Carmelitas. Em Janeiro-Março de 1872 escreve e publica as Regras e Constituições da Ordem Terciária das Carmelitas Descalças, que são impressas em Barcelona.

Morreu em Tarragona a 20 de Março de 1872.

Como é que foi?

Apaixonado pelo silêncio, retiro e solidão, é e sente-se ao mesmo tempo apóstolo e pregador incansável: vê a re-Cristianização do ambiente espanhol e europeu como uma autêntica obra de evangelização.

A liderança foi um dos canais através dos quais ele transmitiu o seu espírito com mais eficácia e autenticidade aos membros da família religiosa do Carmelo Missionário; isto reflecte-se nas suas cartas. A sua faceta como catequista e renovador foi evidente no grande trabalho da "Escola das Virtudes" em Barcelona.

Era um escritor, mais por exigências pastorais do que por vocação ou consagração à caneta. No entanto, conseguiu compor páginas originais que ocupam um lugar privilegiado na literatura religiosa e espiritual da Espanha do século XIX.

O meu nome é Francisco.

Francisco Palau - O Eremita

 O Eremita estava destinado a preencher um vazio na história contemporânea da sociedade: a luta entre Deus e o mal. Que se pronunciará a favor da Igreja. Embora o mal se esconda e se apresente como um anjo protetor, O Eremita mostra-o como ele é...

Francisco Palau Escritor XIII

O Eremita A situação religiosa da Igreja, com o passar do tempo, em vez de melhorar, piorou. Apesar dos esforços de tantos apóstolos, que, como Palau, tentaram travar a descristianização social. Ele foi fortalecido pela seguinte convicção: a...

FRANCISCO PALAU Redator XII

Esboço-agrupamento dos escritos As minhas relações. Centro da obra: anúncio do mistério da Igreja. Nela, o vivido, o doutrinal e o simbólico se entrelaçam continuamente. Na sequência cronológica, podemos distinguir o processo seguido nas relações com...

FRANCISCO PALAU Escritor XI

  Por se tratar de um texto de carácter íntimo, Palau escreve em Mis Relaciones sem restrições. Acima de tudo, utilizou uma linguagem simbólica. Escrevi-o só para mim e escrevo-o nos momentos em que mais preciso da Igreja. Nas suas páginas, escrevi o meu amor...

Francisco Palau ESCRITOR X

A Igreja de Deus tal como a E.S. a descreve nos livros sagrados. É o último livro escrito por Francisco para o grande público. Tem uma marca inconfundível. A sua vida e o seu pensamento giram em torno do mistério da Igreja, "leitmotiv" da sua existência e da sua...

Francisco Palau, MESTRE EM SINODALIDADE

A festa de Francisco Palau, um homem profundamente eclesial, leva as suas filhas - as missionárias carmelitas - a apresentá-lo como ele realmente era: uma vida tecida pela sinodalidade. Ele estava muito consciente do seu chamamento para servir a Igreja: a sua Amada. Mas temia que...

Francisco Palau Escritor IX

A autoridade eclesiástica apoiou o Padre Palau na repressão violenta da Escola da Virtude. Foi o tribunal marcial que o condenou. Como em muitas outras situações, em vez da justiça, prevaleceu a força. Apesar de tudo, Francisco é...

Francisco Palau Escritor VIII

Quatro sectores constituem o tecido da Escola da Virtude Reivindicada: *A pregação do evangelho nas nações católicas e suas formas. *A Escola da Virtude: descrição. *Os ataques da imprensa: resposta. *Acusações das autoridades contra ela: ....

Francisco Palau Escritor VII

Tanto o método, utilizado na exposição, como o tema, desenvolvido no Catecismo das Virtudes, respondem a critérios bem definidos. Foram adaptados à formação dos destinatários. E às necessidades da época. Cinquenta e dois foram os...

Francisco Palau Escritor VI

Antes da resposta do bispo a essa corajosa interpelação, Palau tinha deixado a França para sempre. No entanto, o bispo de Montauban continuou a considerá-lo um desordeiro. Como uma pessoa indesejável, é claro. Ele escreveu ao prelado de Barcelona, nada mais.

Subscreva a nossa Newsletter

Privacidade *

Não enviamos spam. Leia o nosso política de privacidade.

pt_PTPT
Partilhar isto