SÍMBOLO: Imagem e relíquia do P. Palau, Livros: História das Irmãs Missionárias Carmelitas, Escritos de Francisco Palau e Constituições.

PREPARAÇÃO: Desenho/imagem de uma árvore com imagens das irmãs e dos nossos apostolados coladas nos frutos e nas folhas. Distribuir previamente recortes de folhas para as irmãs escreverem durante a liturgia. Ver o site da Congregação para as imagens.

Introdução

É desejo do nosso Padre Fundador que sejamos um só coração, animados pelo mesmo espírito (cf. Carta nº 7). As Irmãs Carmelitas Missionárias e os Missionários Carmelitas Seculares são chamados a ser profetas de comunhão.

O caminho que o Padre Palau percorreu no seu tempo é também o nosso caminho a percorrer hoje e sempre. Somos desafiados a ser ousados e a ajudar a construir pontes de comunhão no mundo. Aceitemos o desafio de ser a presença evangelizadora dos profetas da comunhão para o povo de Deus.

Canto

Salve Francisco

Leitura

João 15: 1-2, 8-9
"Eu sou a videira verdadeira e o meu Pai é o vinhateiro. Todo o ramo em mim que não dá fruto, ele o tira; e todo o ramo que dá fruto, ele o poda para que dê mais fruto... O meu Pai é glorificado por isso, porque vós dais muito fruto e assim vos mostrais meus discípulos. Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor".

Texto Palautiano

Carta 39, 7
Contemplai e meditai Jesus crucificado, o seu corpo moral, que é a Igreja ferida pelas heresias, pelos erros e pelos pecados... Ajoelhai-vos aos pés da cruz, adorai-a, oferecei-vos e entregai-vos inteiramente a ele, para que em vós, por vós e convosco, ele faça o que quiser. Oferece-te no santo sacrifício da Missa com Jesus, em sacrifício, em expiação pelos teus pecados e pelo mundo inteiro.

Reflexão

Como Irmãs Missionárias Carmelitas, somos desafiadas a viver a centralidade do Mistério da Igreja: o amor a Deus e ao próximo como sinal profético de comunhão. Por isso, neste tempo de memória de Francisco Palau, é oportuno rever a nossa vida de discipulado e consagração a Cristo no atual contexto sócio-cultural, para nos renovarmos na nossa paixão pessoal e colectiva pelo Reino.

Com humildade e confiança na ação do Espírito Santo, deixamo-nos alimentar e podar para continuarmos a crescer e a dar frutos agradáveis ao Senhor.

Silêncio

Exame de consciência.

Oração

Senhor Jesus, estamos aqui diante de ti para te contemplar e adorar no amor que manifestaste na Cruz. Dentro de poucas semanas, entraremos no tempo mais santo da Igreja. Unimo-nos de novo à vossa paixão, morte e ressurreição. Iluminai-nos e purificai-nos de tudo o que não é de Vós e dai-nos a graça de permanecer convosco apesar dos muitos desafios que enfrentamos como Missionários Carmelitas e Missionários Carmelitas Seculares. Senhor, tende piedade.

Eclesialidade

Na nossa Igreja e na comunidade em que vivemos, caminhamos juntos com outros no mesmo caminho.

  • Pelas vezes em que não reconheci e não aceitei os meus companheiros de viagem...
  • Pelas vezes em que tratei os outros de forma diferente e tive preconceitos em relação a pessoas de outra classe, raça, cor ou religião....
  • Pelas vezes que não promovi o amor e a compreensão entre os meus irmãos e irmãs....
  • Pelos tempos em que não participei na vida da Igreja local e universal...

Comunhão Fraterna

  • Pelas vezes que resisti às mudanças que trariam a unidade para todos...
  • Pelas vezes em que pensei que tinha sempre razão e não aceitei novos ensinamentos, novas ideias, novas perspectivas...
  • Para as vezes em que preferi estar sozinho e insisti nos meus próprios caminhos....
  • Pelas vezes que não consultei as minhas irmãs, colegas ou élderes quando tomei uma decisão importante para o bem da Igreja ou da comunidade....

Atitude contemplativa

  • Pelas vezes em que deixei de lado os momentos de oração em favor da missão...
  • Pelas vezes que fui à oração sem estar preparado....
  • Pelas vezes que deixei de ouvir e de fazer o que o Senhor me convida a fazer....

Espírito missionário

  • Pelas vezes que hesitei em dizer a verdade por medo, orgulho e vergonha....
  • Pelas vezes que pensei apenas em mim e não me preocupei com os outros, especialmente os pobres e os rejeitados, os impotentes e os fracos....
  • Pelas vezes que não me preocupei com o meu ambiente e com as pessoas à minha volta que estão na periferia e não conhecem Deus....
  • Pelas vezes que me senti preguiçoso e indiferente no meu serviço à Igreja....

Eucaristia

  • Pelas vezes em que tive frio e a minha mente vagueou e não me concentrei na escuta da tua Palavra quando assistia à Santa Missa...
  • Pelas vezes que fui à comunhão mesmo quando não estava em estado de graça....
  • Para os momentos em que estava sempre com pressa e não tinha tempo para cumprimentar os outros na comunidade....

Ascese evangélica

  • Por causa das vezes em que insisti nas minhas próprias opiniões, não ouvi os outros e até causei conflitos...
  • Pelas vezes que me custou ouvir as pessoas que me magoavam, as pessoas que eu desprezava, as pessoas que discordavam das minhas crenças, as pessoas que eu julgava negativamente, as pessoas que, na minha opinião, não tinham nada para contribuir?

Maria

  • Pelas vezes que não imitei a fé, a esperança e o amor de Maria...

Árvore Palautiana

Em silêncio, escreve nas folhas recortadas as resoluções que queres tomar para te ajudar a crescer na fidelidade criativa à tua vocação CM.

 

pt_PTPT
Partilhar isto